Lições

Manaus, 11 de julho de 2014

Pensando hoje aqui. Às vezes acho tão difícil amar sinceramente uma pessoa, “amar” é a tarefa mais difícil e cruel que o nos foi dada pelo criador, o Deus dos céus.

Já amei, me apaixonei, me entreguei e dediquei segundo após segundo, minuto a minuto, fôlego a fôlego da minha vida, mas o amor que estava presente no final era como a ansiedade de estar com algo ou alguém, a “alegria” estava nos meus olhos, apenas no que via.

Amar é tão difícil, mas o mais difícil mesmo é ser amado por quem se ama, mesmo que seja um amigo, um familiar ou um cãozinho.

Acho que o único amor que é verdadeiro é o de mãe e filho…

Amor ou convivência, amar ou acostumar com a presença um do outro?

Porque as pessoas sempre te decepcionam quando você mais espera algo de bom delas?

Não espere tanto de ninguém nesta vida, crie expectativas de você e não de outros, pois você nunca se auto decepcionará!

Eu amo meus amigos, amo minha família, intensidades e emoções que me sacodem, me giram e me deixam zonzo, amo o meu “amor” aonde quer que esteja, o amarei no tempo em que for…

Hoje me olhei no espelho e me vi como um corpo nu amarrado de braços abertos em meio a um deserto de emoções e sentimentos, com feridas por meu corpo, marcas trazidas pelo vento, que com seu encantamento me salvou do seu veneno, amor bendito amor, maldito seja este amor!

Eu clamo não por uma devoção, mas imploro que seja verdadeiro, sincero, puro e sem fim, que seja quente teu abraço e perfumado meu jardim.

Não se preocupe com as borboletas, se preocupem com suas flores, cuide delas e as borboletas voltaram, elas a pareceram.

Não ache que estou falando que não se deve amar, pelo contrário, mas que seja este amor como a seiva que renova os galhos ressequidos de uma árvore.

Estes pensamentos escorrem em mim e quero deixar transbordar, por isso planto aqui está semente.

Eu amo quem me amou, eu amo quem me ama, eu amor quem me amará, eu amo meu destino, pois o fim só Deus dará, eu me amo por amar, amo mais a dor do meu amar, amor por ser eu livre, preso neste deserto, amo por seu eu o amor que te encontra, eu amo tudo sempre além, amo o amor que ainda vem.

Amei ontem, amo hoje, amarei amanhã e por todo o meu tempo, eu amo sem desdém, amo porque é tão bom amar, mesmo que me doa e me faça chorar

Amo o amor que um dia fingiu sentir por mim, pois por breves momentos me permitiu em seu acalento cochilar, por isso amo te amar.

Lições eu aprendi ontem, lições eu aprendo agora, lições eu ainda aprenderei, mas no fim eu nunca saberei, eu amo o amor que um dia me fez rei, eu me amo só por te amar, amo um segundo que seja preso em teu olhar, amo pra sempre, mesmo que não dure eternamente o amor me amou, mesmo que se vá!

São lições da vida, a celebração do amor, amor verdadeiro? Quem que sabe, que ame, esqueça a verdade!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Totalmente singular

Manaus 12 de novembro de 2013

Sonhei um dia, fechei meus olhos e sonhei, tive desejos então por sua força eu sonhei

Sonhei que não era eu e sim você, sonhei que minha força se fazia em ti querer

Foi um sonho de verdade, era o fio da realidade que me levava de olhos bem abertos a sonhar, eram muitos sonhos vividos no pensar

Sonhei, mas era um sonho diferente, era o meu sonho, minha realidade, era meu, em ti só a vaidade

Vida de um rei eu te concebi, me fiz pobre infecundo, te plantei forte em meu jardim

Te dei cores, te dei sabores, te perfumei e te vesti, ti fiz meu, em minha vida totalmente singular, senti todas as tuas dores só para não te vê chorar

Em meu mundo eu te tornei, em tua frente de cabeça baixa eu sempre caminhei

Você era meu especial amor, por quem vivia a sonhar, você era em mim totalmente singular

Ah, como fui bobo, imaturo, como fui tolo, incapaz de perceber, e vejam só hoje eu largado no chão frio desta calçada

Virou de costas para mim, deixou vazio meu jardim, minha cabeça pediu em sacrifício e no fundo saboreou a minha morte

Ei, me olhe agora, veja minha sorte totalmente singular, caminho dia a dia, sem sonhos pra sonhar!

Mas no fim quem pode dizer que eu só perdi?

Tu vieste para me fazer vê que nem sempre um sonho pode ser tão bom quanto um pesadelo pode te assombrar e eu então pergunto. Totalmente singular?

Mesmo caído, mesmo ferido, mesmo diluído no meio da multidão, invisível como o que nunca virá, esta é a sorte que me deu e eu te agradeço

Sinto que meu coração não bate mais, sem forças, sem paz, em meio ao oceano ele se desfaz

Eu espero que esteja pronto para admitir que perdeu muito mais do que eu, espero mesmo que entenda

A mesma dor que me fez chorar, hoje enxuga minhas lagrimas e me põe a gargalhar

A mesma dor me fez sangrar, hoje cura minha dor e sara minhas feridas, me faz forte como uma águia renascida

A mesma dor que tragou as minhas forças e me fez cair, hoje me ergue e me faz resistir

Que o que se foi siga sem demora, que se vá pra longe, que fique do lado de fora

Totalmente singular foi o meu amor por você, sem vontade sem querer, outro igual você nunca terá!

“Ser forte não quer dizer vencer muitas batalhas, mas sim ser sábio para não gerar uma guerra entre os povos, seu interior.”

Tudo o que quero agora é deixar aqui do lado de fora, deixar aqui onde não mais possa ver, bem longe do meu querer

Tudo o que quero é minha vida outra vez, longe deste jogo de interesses, de mentiras e ingratidão. Coma terra sangrenta paixão!

A vida brinda querendo ser vivida, ela chama pra dançar aqueles que a veem passar, esta é a vida que eu quero por todo o tempo namorar

Sem vida de depois, uma vida de presente, onde tudo eu possa alcançar, quero esta vida de volta, no meu totalmente singular

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono), referência SINGULAR, por Maikon R. de Assis.

Todo derretido

Manaus, 25 de junho de 2013

Derretido estou, todo derretido você me deixou, molhado pingando suor, me castigaste sem dó

Ardente eu estava, mas de mim agora não restou mais nada

Estava à flor da pele a ponto de explodir, mas você caiu dentro, fez loucuras de mim

Ensandecido sem noção, perturbado você deixou meu coração

Meu coração pede para te amar

Mas meu corpo corre o mundo inteiro para te encontrar

Encontrar com você e em teu beijo me perder

Encontrar contigo, viver um momento louco de paixão, chega de pensar de terminar tudo em minha mão

Quero um momento contigo e não te peço mais nada, me de este momento e se quiser depois me chute como uma lata

Quero correr a ponta de meus dedos nas ondas do teu copo, quero te morder e deixar marcas no teu pescoço

Quero sentir teu cheiro, te beijar por inteiro, sentir teu sabor, fazer o que o for

Quero disfrutar de cada movimento teu, entenda uma coisa, entre você, agora eu não sou mais “Eu”

Fico tenso quando penso em você, mais nervoso ainda quando passo o dia sem te vê

Você têm curvas que me endoidam, você tem a cor que brinda colorindo o meu dia, você tem tudo, tem a droga que me tira dessa nostalgia

Você tem a luz e a escuridão, você tem um segredo, está na carne e não no coração

Estou todo derretido, entenda o que quiser, que venha de frente ou por trás isso não importa, quando estou contigo não sou nem homem e nem mulher

Estou todo derretido e quero sair pingado outra vez, quero que me possua agora e me deixe sem ar, quero mesmo é em teu corpo me derramar

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Migalhas

Manaus, 22 de abril 2013

O que tu pensas o que passas por tua cabeça?

O que senti teu coração? O que canta teus sonhos, em ritmo de convulsão?

O que achas que tu es?

Te senti diferente, melhor que a gente, melhor que eu?

O dono do mundo, deste século um novo “Moisés”?

 

Mano não te prendas, não te segure e nem finja ser bom pra mim, não te faças de rogado, tu já não é mais a ultima flor deste jardim!

Tu foste meu grande amor eu não nego, mas essa “tão doce” história hoje eu desprezo, pois uma coisa é certa, eu estava era cego!

 

Fui bobo, ridículo, infantil, sem noção, leso estava por ti meu coração!

Estive confuso, sem direção, desnorteado, conduzido por tão forte emoção!

Não me via, não me sentia, nada de mim era mais priori, você se tornou o meu tudo, mas este tudo agora vejo, não era nada!

 

Minha história contigo ficou para trás, como lembranças de um passado ridículo ao qual me envergonho e pra mim não quero mais!

Nossas fotos eu rasguei, como cacos de vidros tua presença em mim eu tornei!

Como pedras de gelo eu deixo este amor, em um deserto sozinho, para que se consuma e suma como favor!

Tenho vergonha de tudo o que fiz, por você nada valeu tão a pena, nunca fui tão panema!

Sempre tive do bom e do melhor e me vieste com migalhas. Sai fora, te toda, não sou nenhuma gralha, some da minha frente com tuas migalhas!

 

Não sou pombo, nem rato, não sou bicho de bico, não!

Sou um pequeno apaixonado que te quis por todos os lados, mas você não quis e vieste com migalhas de você, meu amor pôs pra correr!

Não quero mais você, não quero o seu amor, não quero ter você por perto!

Quero tudo em abundância, quero fartura e você nunca pode me oferecer o melhor, então sai fora!

Tuas migalhas eu desprezo e rejeito, não quero me enganar mais, se for você, que eu viva sem paz!

 

Sou pequeno e sonho em viver um amor gigante

Sou sonhador, desejo um amor profundo, viver sem dor

Me abro e me permito amar outra vez, mas quero você longe, já deu o que tinha de dá, agora pra você eu digo: sai fora, sai pra lá!

Não quero migalhas, migalhas de você, eu quero o que me encha, quero na fartura pra viver!

Não quero migalhas, migalhas de você, quero ter um amor só meu, como um sonho imortal que não me deixa acordar, que eu viva este sonho pra sempre a sonhar!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Aquarela

Manaus, 31 de março de 2013

Desenhe seu sorriso pra mim, desenhe-o em curtos segundos sem fim

Desenhe teu sorriso agora e me faça viver outra vez, me faça sair de debaixo destas cobertas, quero poder correr mais esta trilha

Fico preso em meu quarto, isolado em meu mundo de ingratidão, tentando fazer descansar o meu coração

Mas como uma grande mentira que é contata por mil razões

Vivo esta vida sem cor, vivo pisando em finas agulhas, com tanta dor

 

Desenhe agora com teu olhar, como em uma aquarela que os teus olhos venham me revelar

Que me mostre os teus sonhos o teu interior, que nesta tela pintada eu te encontre onde for

Que mostre uma vida além do normal, que me mostre você, além dos sonhos, além do meu querer, no sobrenatural

Que pinte nesta tela uma linda aquarela pra mim, que pinte nesta tela no fundo teu sorriso sem fim

 

Com tintas que não desbotam, com toques que nunca cessam

O pintor revelar o seu interior, ao fechar os olhos e sentir a brisa soprar, que me pinte agora, mostre ao mundo como pode me amar

O pintor se revela profundamente quando em uma fina aquarela se põe a borrar

O pintor mostra ao mundo o seu interior que esta cheio de tudo que há de bom, ele revela em seu quadro cada sentimento em um único tom

De olhos fechados ou não o resultado será igual, pois ele pinta o além, com a força dos sentimentos

Quero que me pinte e me revele outra vez, que me torne por um único segundo a sua forma de amar, que como em uma aquarela, tu venha me eternizar

 

Me sinto transparente, apagado, sem tom, sem cor, tão desnecessário

Me sinto nada sem você, sem ter teu sorriso, sem teu amor não posso viver

Me sinto como um quadro branco que não expressa nada a quem vê

Me sinto nu, despido, a cada segundo que passa sinto que vou morrer

 

Mas sei que tu não deixaras que isso sejas pra sempre, sei que no fim tudo haverá entre a gente

Aquarela que de uma única forma se expressa por diversas vezes, quero que sejas assim teu amor pra mim

Amor único e imutável, como esta aquarela que ele seja pra sempre o maior adorno desta pequena casa, minha vida

Não quero ditar a tua forma de me amar, não!

Quero que me ames e tenhas tua forma de amar, que me pinte e não me deixes borrar

Sorria outra vez e expresse em teus olhos teu amor por mim, me faça correr desta cama, brincar no jardim

Que não sejas agora, mas para todo o sempre, que sejas como uma linda pintura, sensível e que dura

Aquarela é o meu amor, que o pinte agora de toda a cor

Uma tela do branco e inexpressivo, que me faça agora tua vida o teu interior, todas as palavras a si dizer

Que me expresse nessa tela à luz de vela, que eu seja pra sempre em tua sala esta linda pintura, tua aquarela

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Luar

Manaus, 23 de fevereiro de 2013

Te vejo em meus sonhos, sei que nele posso te encontrar

Quero você em mim pra sempre, pois em você eu encontrei razão pra continuar

Você é o meu sonho mais que real, você é mim agora meu sobrenatural

Você é meu estado de sorte, você é meu cálice, meu seguro forte

 

Caminho dia e noite pensando nesta verdade, vivo por você agora minha maior realidade

Você é o meu luar o lugar celeste, o lugar pra me achar

Você é o meu luar, tudo que eu sempre quis, você é o meu doce sonho, minha forma de ser feliz

Sonho ou realidade, você é meu doce amor, que eu caia no mais profundo estando eu contigo onde for

 

Sempre quis um amor só pra mim, mesmo que por um segundo, que eu seja a tua forma de amar

Me afogar no profundo do teu olhar, me perder em teu beijo, dia apos dia te reconquistar

Agora olho pros céus e vejo o amor entre as estrelas, vejo você meu luar

 

O amor é como um pássaro que voa livre e sem limites, procurando o melhor vento

Que eu seja em tua vida esse pássaro, que eu seja assim pra sempre teu acalento

Meu luar, meu luar, minha forma de amar, meu doce sonho, vivo por te encontrar

Escritor por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Sonho de menino

Manaus, 14 de fevereiro de 2013

O sol acende os céus colorindo meu luar

Me ergo ao horizonte pra mais em minha vida eternizar

Como o vento que assobia levando minhas memorias, construindo nova história, me descendo ao pé da glória

Glorioso é meu ser, pois tenho a vontade à força do querer, a persistência da decência de sonhar, pois em minha vida quero morar

 

Vivo como em um sonho de menino, onde viver é uma forma de brincar

Vivo como em um sonho demorado, como quem não pode acordar

Vivo este sonho ao pé do travesseiro, vivo em meus sonhos como meu mais nobre guerreiro

Vivo este sonho de menino que brinca e se diverte, vivo este sonho como a minha cura, a minha peste

 

Sou forte verdadeiro, sou teu “o” maior pesadelo e te quero só pra mim

Sou teu sonho, tua verdade, sou tua meretriz, a tua vaidade

Sou teu sonho de menino, sou teu este brinquedo

 

Como a força do imortal, sou teu sonho, em teus momentos eu sou real

Peço que não me deixes acabar, que viva a tua vida, que não pare de sonhar

Sonho de menino, meu sonho de viver, meu sonho, minha maior forma de querer

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)