De Carne e Sangue (Palavra de Fim de Ano)

Manaus 26 de dezembro de 2015

Por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

 

Só agradecer é o bastante?

Dizer “muito obrigado” é o suficiente?

Queria mesmo acreditar que sim, queria mesmo saber que uma única palavra é capaz de fechar todas as feridas causadas por uma ação mau articulada… mas as vezes até sara.

 

Dois mil e quinze está nos deixando, mais um ano está se encerrando, sim, dando lugar a mais um novo ano… que venha 2016!

E eu estou aqui mais uma vez a agradecer por sua companhia, por vir me visitar sempre aqui, nesta casa torta e imperfeita. Muito obrigado fã, leitor, amigo meu, mesmo que sem rosto, mesmo que sem sombra, obrigado a você que carrega um pedaço de mim em você, uma marca causada por cada palavra lida neste blog.

 

Obrigado a você que lê, que compartilha, que critica, que elogia, obrigado mesmo, eu, Maikon (Sr. Patrono) te agradeço, pois se não fosse assim, como seria então?

Realmente, eu não sei…

 

Os caminhos são nossos, mas quem os constrói é o próprio Deus, Ele afasta quem nos mágoa e distância as imprudências, Ele cruza os caminhos de quem nos fortalece e nos faz crescer, Ele aproxima os de amor verdadeiro.

Por isso eu agradeço a Deus por este caminho (2015) construído por Ele e trilhado por mim, e peço, ‘aplaina senhor meu 2016’, e que sejam a mim somente os que são de carne e sangue, assim como eu.

 

Vamos pedir para 2016 uma única coisa, a visão de Deus para os nossos olhos, feito isso nada mais nos cegará nesta jornada longa e dificultosa.

Mais uma vez obrigado a todos, espero que 2015 tenha sido um ano bom a todos, e desejo que 2016 seja “Ô” ano de todos!

Fiquem com Deus e feliz Ano Novo, feliz 2016!

Um novo sopro, uma nova oportunidade de viver a vida. “Bem-vindo 2015!”

Manaus, 20 de dezembro de 2014

Então é isso, mas um ano que se findara, mas um novo ano que se iniciara.

Eu entendo que que não exista “fim do ano”, mas entendo que os doze meses e o novo ano sejam uma forma que a humanidade encontrou de dizer “ei, vamos parar tudo, vamos recomeçar, ei, vamos silenciar e tentar ouvir o que fala cada coração dentro de cada um de nós.”

Sim, a cada novo ano uma nova página, toda em branco, canetas e pinceis e uma nova história a ser escrita, na direção de Deus e escrita por cada um de nós, eu, Maikon (Sr. Patrono), tive um ano de 2014 muito complicado e difícil, mas acreditei e decidi viver a vida com tudo o que ela tenha pra me oferecer, seja bom, ou seja ruim, eu decidi somente viver a “VIDA”, decidi viver cada canto desta casa sem forma, sem cor, sem plástica alguma, mas que aos poucos vai se moldando conforme as minhas escolhas, as oportunidade que aceito e que rejeito, escolhi viver nesta pequena casa que aos poucos vai se encaixando e se tornando a minha vida como ela é, e como será em um futuro muito breve!

Eu sempre entendi que a vida é feita de escolhas, escolhas estas que podem repercutir como um grito em uma caverna escura e profunda, como um eco, que vai e volta, vai e volta, mas que no fim se enfraquece e aos poucos deixa de falar aos nossos ouvidos.

Não vou me prolongar muito, mas este é o meu recado pra você; “Viva a vida como deve ser vivida por você, não deixe de cantar uma estrofe que seja, não renuncie nem um canto dela, ela é sua casa, ela foi feita na medida pra você!”

Obrigado, Deus meu Pai criador, meu cuidador!

Obrigado, minha família, minha mãe, irmãos, familiares, vocês são as portas desta casa!

Obrigado, amigos vocês são as janelas desta casa!

Obrigado, e feliz Natal, que Deus proceda um ano de 2015 repleto de sonhos realizados a todos nós.

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Maikon R. de Assis (Sr. Patrono) Escritor e Poeta.

Maikon R. de Assis (Sr. Patrono) Escritor e Poeta.

Um breve “olá”

Manaus 02 de dezembro de 2014.

– É pessoal estamos fechando o ano de 2014 e já são quase 04 anos de blog, quase quatro anos de Sr. Patrono “O Poeta dos Sonhos”, e EU estou muito feliz!

– Não quero que pensem que em algum momento eu pensei em parar, desistir deste sonho que em muito tem se feito real na minha vida, sei que não são muitos mas, mas os poucos que leem meus textos, meus poemas leem por amarem, por gostarem do que escrevo, por isso obrigado.

– Este ano pra mim Maikon foi um ano de muitos problemas e dificuldades e por isso não tive condições de estar tanto com vocês, mas sei que em 2015 tudo será diferente, será lindo!

– O ano ainda não terminou, eu sei, mas logo se findará e nos dará uma nova oportunidade; recomeçar, de rever, de tentar de onde paramos, de zerar e iniciar tudo outra vez, fazer diferente, passar a borracha ou até mesmo continuar escrevendo exatamente de onde paramos, oportunidade de estendermos as mãos e ajudarmos a levantar quem está caído, por fim 2015 está bem ai a nossa frente anunciando o novo, o futuro que em breve será presente.

– Não temo meu passado, pois ele eu já vivi tudo o que pude viver, mas penso sim no meu futuro e desejo que ele seja o melhor do nosso presente, hoje, amanhã e sempre!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

“Vida” uma oportunidade ou uma escolha?

Manaus, 24 de setembro de 2014

“A vida é muito inconstante, ela muda, não nós, só mudamos porque a vida nos obriga a mudar, pois na verdade o ser humano tem é muito medo de mudanças, sejam elas físicas, materiais ou até mesmo espiritual. As vezes as mudanças são muito bruscas, e vem com muita força e nos rompem com violência, deixando muitas marcas, muitas das vezes sequelas, ninguém vive a vida que pediu a Deus, simplesmente ele te dá uma oportunidade ‘de viver’ e então tudo começa, sabe aquele papo lá do primário ‘nascer, crescer, envelhecer e morrer’, então isso mesmo. Deus nos dá o presente ‘a vida’ e a chance de construir um futuro, com base no passado de seus pais e familiares, aprendizados adquiridos durante toda uma vida, ‘acho legal como a vida se repeti’, se repeti em nossos pais e logo em nós mesmo, claro com opções e caminho diferentes, e logo escolhas diferentes. ‘Nós não mudamos à vida sim!’ eu compartilho deste pensamento e você? Oportunidades e escolhas, a vida vai sempre nos proporcioná-las e claro ai é que se vê a diferença, sempre digo sua ‘vida’ é a escolha que você faz, por tanto quando não estiver boa não reclame, você escolheu isso pra sua vida, mas a quem diga que pra muitos existe a falta de oportunidade e logo são obrigados a fazerem a escolha mais errada de todas, acho certo e concordo com isso sim, só que vejo isto por um outro lado, se hoje lhe falta oportunidade de uma boa escolha é porque alguém um dia escolheu errado, por tanto, antes de qualquer decisão pare e pense no reflexo que ela pode ter na sua vida e na vida de suas gerações futuras!”.

Por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Poeta e Escritor

Desejo a todos um excelente dia, e lembrem-se “sua vida é a escolha que você faz!”, por tanto pare e pense!

Horizonte

Manaus, 21 de Agosto de 2014

Fito o meu olhar, fito no longínquo onde nada há pra se encontrar

Fito meu pensamento no horizonte, onde me leva esta ponte e só ela me permite então chegar

Mas chegar onde? Quem que sabe, volte a caminhar!

Trinco os meus olhos franzindo minha testa, forço minha visão buscando ver se há algo neste fim, que tenha nele algo além de mim.

Eu só procuro ver e então entender, sem que antes eu venha me perder por não saber que nem no fim se há respostas…

Me pergunto toda manhã, me pergunto sentando de baixo dessa árvore seca, sem folha, sem flor, sem vida, sem nada, o meu interior.

Me pergunto sempre pra que lado que fica, por onde andam as respostas, acho que estou perdido, sem direção, totalmente confuso, desmaiado em tuas mãos

 

Eu procuro por você, procuro por ti agora, procuro por mais linhas nesta história

Eu procuro e não me canso de caminhar, eu procuro a cada dia e vejo um novo horizonte a se findar

Procuro por você meu amor, que seja o mesmo ontem, o mesmo agora e para todo o sempre

Eu procuro de horizonte a horizonte, atravesso todas essas pontes, mas sempre me perco

Mas o que dizer, se a cada vez que me perco me acho procurando você, se em cada novo fim, te encontro no meu começo.

 

No horizonte posso ver, no fim desse horizonte te perder

No fim desse horizonte eu quero estar, no horizonte eu vou te encontrar

Como quem não mais aguenta viver uma vida de solidão, te chamo de volta com um aceno de minha mão

Minha vida tem se tornado uma rotina, um passo-a-passo, uma regra dos três terços

E eu não quero mais, se for pra ser assim, não quero essa paz!

Já me perguntaram e eu não tive a resposta, mas hoje eu sei bem, pra minha vida eu não fico mais de costa

O que quero, pra que vivo, o que espero!

O que estou fazendo agora perdido no fim deste horizonte?

Se não buscando encontrar um pouco mais de mim em passos que deixei pra trás!

Sei que foi neste horizonte que deixei a minha paz

 

Uma coisa é certa, sou o brilho do sol e o encanto da lua, sou os passos deixados nesta rua

Sou o encantamento que enche o teu olhar, sou a força que te põe a caminhar

Sou o ruído do sorriso que brinda chamando tua atenção, sou essa joaninha pequena em tuas mãos

Sou um ponto que brilha e clareia o manto azul escuro intenso desta noite

Sou aquele cavalo selvagem que galopando rompe a liberdade, sou como uma foice que em um golpe sepulta tua vaidade

Sou o fim agora, sou o começo desta história, sou os três pontos que dão espaço pra imaginação, deixando claro pra quem quer que seja que ainda há muita coisa a se dizer

Eu sou este horizonte vazio e intangível, sou a tua história que começa em mim agora, sou eu perdido em você, sou a vontade que se cria em te querer

Sou eu no horizonte atravessando esta ponte que encontrei no teu olhar

Eu sou quem gira a maçaneta abrindo a porta do teu novo lar

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Lições

Manaus, 11 de julho de 2014

Pensando hoje aqui. Às vezes acho tão difícil amar sinceramente uma pessoa, “amar” é a tarefa mais difícil e cruel que o nos foi dada pelo criador, o Deus dos céus.

Já amei, me apaixonei, me entreguei e dediquei segundo após segundo, minuto a minuto, fôlego a fôlego da minha vida, mas o amor que estava presente no final era como a ansiedade de estar com algo ou alguém, a “alegria” estava nos meus olhos, apenas no que via.

Amar é tão difícil, mas o mais difícil mesmo é ser amado por quem se ama, mesmo que seja um amigo, um familiar ou um cãozinho.

Acho que o único amor que é verdadeiro é o de mãe e filho…

Amor ou convivência, amar ou acostumar com a presença um do outro?

Porque as pessoas sempre te decepcionam quando você mais espera algo de bom delas?

Não espere tanto de ninguém nesta vida, crie expectativas de você e não de outros, pois você nunca se auto decepcionará!

Eu amo meus amigos, amo minha família, intensidades e emoções que me sacodem, me giram e me deixam zonzo, amo o meu “amor” aonde quer que esteja, o amarei no tempo em que for…

Hoje me olhei no espelho e me vi como um corpo nu amarrado de braços abertos em meio a um deserto de emoções e sentimentos, com feridas por meu corpo, marcas trazidas pelo vento, que com seu encantamento me salvou do seu veneno, amor bendito amor, maldito seja este amor!

Eu clamo não por uma devoção, mas imploro que seja verdadeiro, sincero, puro e sem fim, que seja quente teu abraço e perfumado meu jardim.

Não se preocupe com as borboletas, se preocupem com suas flores, cuide delas e as borboletas voltaram, elas a pareceram.

Não ache que estou falando que não se deve amar, pelo contrário, mas que seja este amor como a seiva que renova os galhos ressequidos de uma árvore.

Estes pensamentos escorrem em mim e quero deixar transbordar, por isso planto aqui está semente.

Eu amo quem me amou, eu amo quem me ama, eu amor quem me amará, eu amo meu destino, pois o fim só Deus dará, eu me amo por amar, amo mais a dor do meu amar, amor por ser eu livre, preso neste deserto, amo por seu eu o amor que te encontra, eu amo tudo sempre além, amo o amor que ainda vem.

Amei ontem, amo hoje, amarei amanhã e por todo o meu tempo, eu amo sem desdém, amo porque é tão bom amar, mesmo que me doa e me faça chorar

Amo o amor que um dia fingiu sentir por mim, pois por breves momentos me permitiu em seu acalento cochilar, por isso amo te amar.

Lições eu aprendi ontem, lições eu aprendo agora, lições eu ainda aprenderei, mas no fim eu nunca saberei, eu amo o amor que um dia me fez rei, eu me amo só por te amar, amo um segundo que seja preso em teu olhar, amo pra sempre, mesmo que não dure eternamente o amor me amou, mesmo que se vá!

São lições da vida, a celebração do amor, amor verdadeiro? Quem que sabe, que ame, esqueça a verdade!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)