Lições

Manaus, 11 de julho de 2014

Pensando hoje aqui. Às vezes acho tão difícil amar sinceramente uma pessoa, “amar” é a tarefa mais difícil e cruel que o nos foi dada pelo criador, o Deus dos céus.

Já amei, me apaixonei, me entreguei e dediquei segundo após segundo, minuto a minuto, fôlego a fôlego da minha vida, mas o amor que estava presente no final era como a ansiedade de estar com algo ou alguém, a “alegria” estava nos meus olhos, apenas no que via.

Amar é tão difícil, mas o mais difícil mesmo é ser amado por quem se ama, mesmo que seja um amigo, um familiar ou um cãozinho.

Acho que o único amor que é verdadeiro é o de mãe e filho…

Amor ou convivência, amar ou acostumar com a presença um do outro?

Porque as pessoas sempre te decepcionam quando você mais espera algo de bom delas?

Não espere tanto de ninguém nesta vida, crie expectativas de você e não de outros, pois você nunca se auto decepcionará!

Eu amo meus amigos, amo minha família, intensidades e emoções que me sacodem, me giram e me deixam zonzo, amo o meu “amor” aonde quer que esteja, o amarei no tempo em que for…

Hoje me olhei no espelho e me vi como um corpo nu amarrado de braços abertos em meio a um deserto de emoções e sentimentos, com feridas por meu corpo, marcas trazidas pelo vento, que com seu encantamento me salvou do seu veneno, amor bendito amor, maldito seja este amor!

Eu clamo não por uma devoção, mas imploro que seja verdadeiro, sincero, puro e sem fim, que seja quente teu abraço e perfumado meu jardim.

Não se preocupe com as borboletas, se preocupem com suas flores, cuide delas e as borboletas voltaram, elas a pareceram.

Não ache que estou falando que não se deve amar, pelo contrário, mas que seja este amor como a seiva que renova os galhos ressequidos de uma árvore.

Estes pensamentos escorrem em mim e quero deixar transbordar, por isso planto aqui está semente.

Eu amo quem me amou, eu amo quem me ama, eu amor quem me amará, eu amo meu destino, pois o fim só Deus dará, eu me amo por amar, amo mais a dor do meu amar, amor por ser eu livre, preso neste deserto, amo por seu eu o amor que te encontra, eu amo tudo sempre além, amo o amor que ainda vem.

Amei ontem, amo hoje, amarei amanhã e por todo o meu tempo, eu amo sem desdém, amo porque é tão bom amar, mesmo que me doa e me faça chorar

Amo o amor que um dia fingiu sentir por mim, pois por breves momentos me permitiu em seu acalento cochilar, por isso amo te amar.

Lições eu aprendi ontem, lições eu aprendo agora, lições eu ainda aprenderei, mas no fim eu nunca saberei, eu amo o amor que um dia me fez rei, eu me amo só por te amar, amo um segundo que seja preso em teu olhar, amo pra sempre, mesmo que não dure eternamente o amor me amou, mesmo que se vá!

São lições da vida, a celebração do amor, amor verdadeiro? Quem que sabe, que ame, esqueça a verdade!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s