Luar

Manaus, 23 de fevereiro de 2013

Te vejo em meus sonhos, sei que nele posso te encontrar

Quero você em mim pra sempre, pois em você eu encontrei razão pra continuar

Você é o meu sonho mais que real, você é mim agora meu sobrenatural

Você é meu estado de sorte, você é meu cálice, meu seguro forte

 

Caminho dia e noite pensando nesta verdade, vivo por você agora minha maior realidade

Você é o meu luar o lugar celeste, o lugar pra me achar

Você é o meu luar, tudo que eu sempre quis, você é o meu doce sonho, minha forma de ser feliz

Sonho ou realidade, você é meu doce amor, que eu caia no mais profundo estando eu contigo onde for

 

Sempre quis um amor só pra mim, mesmo que por um segundo, que eu seja a tua forma de amar

Me afogar no profundo do teu olhar, me perder em teu beijo, dia apos dia te reconquistar

Agora olho pros céus e vejo o amor entre as estrelas, vejo você meu luar

 

O amor é como um pássaro que voa livre e sem limites, procurando o melhor vento

Que eu seja em tua vida esse pássaro, que eu seja assim pra sempre teu acalento

Meu luar, meu luar, minha forma de amar, meu doce sonho, vivo por te encontrar

Escritor por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Anúncios

Sonho de menino

Manaus, 14 de fevereiro de 2013

O sol acende os céus colorindo meu luar

Me ergo ao horizonte pra mais em minha vida eternizar

Como o vento que assobia levando minhas memorias, construindo nova história, me descendo ao pé da glória

Glorioso é meu ser, pois tenho a vontade à força do querer, a persistência da decência de sonhar, pois em minha vida quero morar

 

Vivo como em um sonho de menino, onde viver é uma forma de brincar

Vivo como em um sonho demorado, como quem não pode acordar

Vivo este sonho ao pé do travesseiro, vivo em meus sonhos como meu mais nobre guerreiro

Vivo este sonho de menino que brinca e se diverte, vivo este sonho como a minha cura, a minha peste

 

Sou forte verdadeiro, sou teu “o” maior pesadelo e te quero só pra mim

Sou teu sonho, tua verdade, sou tua meretriz, a tua vaidade

Sou teu sonho de menino, sou teu este brinquedo

 

Como a força do imortal, sou teu sonho, em teus momentos eu sou real

Peço que não me deixes acabar, que viva a tua vida, que não pare de sonhar

Sonho de menino, meu sonho de viver, meu sonho, minha maior forma de querer

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Garantido o boi do centenário

Manaus, 13 de fevereiro de 2013

A terra treme eu posso sentir e a alegria do meu boi que vem me invadir

Meu coração pulsa em um ritmo acelerado, esta é a emoção de vê meu boi, meu Garantido o boi do centenário

Ele vem surgindo branco e imaculado, vem gingando vem meu boi o touro apaixonado

Sua marca e o coração, rei dos sentimentos, condutor desta paixão

Meu Garantido, meu amor, meu encantamento sem igual, meu Garantido, minha história imortal

Sou homem, eu sou mulher, sou a realidade, eu sou a fé

Sou a inocência da criança que acaba de nascer, sou a sabedoria de um velho que se vê

Sou a história, eu sou “100”, eu sou teu boi, eu sou alguém

Tenho nome, tenho identidade, sou o Boi Garantido, sou a tradição de verdade

Sou um eu sou milhão, eu sou forte, eu sou a emoção

Sou teu choro, sou teu riso, sou eu contigo até o fim e não vou me bandear, sou teu agora, teu desejo de brincar

Sou branco como a paz, sou vermelho como o sangue, sou de luz, eu sou paixão, eu sou em “100” anos a eterna tradição

Sou a miscigenação dos povos, sou teu boi guerreiro, sou lendário, sou boi-bumbá, sou Garantido o boi do centenário

Em cem anos de brincadeira e tradição, te agradeço Garantido por ser desta terra deste chão

Meu coração vibra ao te vê bailar, quero a cada dia minha vida em ti eternizar

Garantido tu me conheces bem em muitos anos tu tens me feito alguém

Minha lagrima acolheu e em meus sonhos veio brincar, por muitos anos me perdeu, mas agora veio me encontrar

Garantido o boi do centenário que em tua historia corra muitos calendário

Por toda minha vida eu vou te amar e levar tua bandeira, Garantido tu será minha maior carreira

O que sei é que pra sempre eu vou continuar, vou dançar, vou cantar tuas canções

Garantido o boi do centenário eterno, apaixonado, Garantido é meu boi, o meu amor, esta eu onde for, será pra sempre meu eterno amor

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Imagem comemorativa Garantido o boi do centenário http://www.boigarantido.com.br/

Imagem comemorativa Garantido o boi do centenário http://www.boigarantido.com.br/

Sem sentido

Manaus, 12 de fevereiro de 2013

Se foi, sinto que tudo se foi, passou e agora nada mais faz sentido

Seu sorriso já não é mais tão bonito assim, seus dentes tão amarelos olham pra mim

Sua voz agora ecoou-a rouca aos meus ouvidos como o som das garras de um gato sobre uma mesa de vidro

Agora tudo é tão sem sentido

Sonhar com você, pensar em você, chorar por você, lutar, viver por ti. Me sinto tão ridículo, como tudo foi tão em vão, nenhuma destas sementes cresceram neste teu morto coração

E nada mais faz sentido, sem sentido olho pra trás e me vejo prostrado diante do teu coração

Fui bobo, imensurável, por todo este tempo vivi para te fazer feliz, não consigo me compreender!

Mas agora eu entendo, percebo o quanto errei, tentei coisas que nem por um segundo seria o seu prazer, como queria ter feito valer, mas agora é tão sem sentido

Por diversas vezes eu quis por um segundo que fosse ser sua forma de amar, mas a verdade é que no fim isso só iria me esmagar

Mas acabou tudo ficou em um passado que nunca nem existiu!

Sem sentido foram minhas atitudes para te conquistar, quando na verdade tudo só me levava pra longe de ti, pra qualquer outro lugar

Sem sentido foi chorar por alguém que nem por um instante merecia o meu chorar, agora eu percebo o quanto me deixei enganar

Sem sentido foi toda a minha vida, segundo após segundo

Sem sentido antes, agora e durante todo o meu futuro em quanto eu lembrar, agora consigo vê o que nos separava este imensurável muro que não nos deixava se aproximar

Mas eu entendi e isso me vez perceber, sei que será difícil, mas se eu quiser viver vou ter que te esquecer

E quem sabe no fim eu possa dizer: como valeu te conhecer!

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Ao meu boi, meu Garantido

Este ano sem dúvida será um ano histórico, um marco na minha vida e na vida de milhares de torcedores amantes do Boi Garantido, são 100 anos de muito amor, de muita paixão, de conquistas e vitorias, são 100 anos levando a emoção e a celebração da alegria aos povos do mundo inteiro, e este não será diferente, este ano é do meu boi é do Garantido “O boi do centenário”.

Corações vermelhos vão pulsar frenéticos vamos vibrar este ano na arena bailando dois pra lá, dois pra cá ao som da batida do tambor do verdadeiro “100”, Garantido “O boi do centenário”.

“Meu amor primeiro, meu amor verdadeiro, meu amor de menino que na minha infância meu deu asas, Garantido minha paixão.”

Não quero aqui fazer apologia ao meu amor, não! Mas quando o amor é verdadeiro e intenso queremos falar, queremos que todos saibam deste fino sentimento que há em nós. Te amo Garantido!

Ao contrário eu digo: venha contrario e celebre conosco, venha fazer desta festa a maior em toda história, será lindo competir contigo mais esta vez, a final são 100 anos de tradição. Chega junto contrário.

Festa da Raça

Boi Garantido

Compositor: Chico da Silva

A festa é mais intensa no meu boi
A raça não se cansa de brincar
E o ritmo não pára
Porque é assim que gosta a batucada
O mundo gira junto com você
A dois é bem melhor pra ser feliz
As luzes se confundem com o som
E o balanço da toada…

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Garantido o boi do Centenário: O Centenário do Garantido

Imagem comemorativa O Centenário do Garantido http://www.boigarantido.com.br/

Segredos “Eu estive aqui”

Manaus, 08 de fevereiro de 2013

Sinto o vento soprar levantando meus cabelos, exprimindo meus olhos, aprofundando minha respiração, ritmando a batida do meu coração

Ouço um assobio, o canto dos pássaros, escuto um estrondar e vejo a multidão, logo então percebo em um novo ritmo dança meu coração

Sou poeta e não é nenhum segredo

Escrevo do meu amor, escrevo da minha dor, escrevo do que sinto, do que estou escravo, sou o poeta dos sonhos de quem quer sonhar, sou teu este poeta e é só acreditar

Caminho mesmo cansado, caminho de um lado para o outro, caminho em silêncio enquanto derramo neste chão todo o meu suor, caminho sem parar, pois sou poeta e vivo a pensar, com a liberdade de meus pensamentos eu caminho, vivo a sonhar

Não tenho segredos pra você, pois de mim te farei saber tudo e te prometo não me deixar morrer

Sou teu este poeta, poeta imaturo que se apaixona no primeiro olhar

Sou este louco que correr por estas avenidas, insano sem se cansar

Sou poeta não porque faço rimas e versos em um papel, sou teu este poeta, pois tens sempre me colocado em posição de réu

Segredos eu não tenho e te digo com franqueza, como posso então mentir se é a verdade quem me faz existir?

Sou sonhador, interprete sem pudor

Sou cancioneiro, teu poeta, teu prisioneiro

Sou teu onde for, sou teu meu senhor. E onde esta nossa igualdade?

Sou poeta em meus desatinos, sem segredos, sou bobo como um menino

Escrevo verso sem cansar, eu sou o que sou e sem onde é o meu lugar

Choro, canto, dou gargalhadas, vivo intensamente cada minuto de nós dois

Sou eu com eu mesmo, como o feijão com arroz

Sem segredos eu vou te seguindo e de mim eu vou espalhando

Sem dia pra viver, sem noite pra dormir, vivo aos poucos me eternizando, até eu me extinguir

“Eu estive aqui” um dia quero poder dizer

Sou este torto poeta e espero fazer valer

Branco e preto, ódio e amor, tranquilidade ou dor, turbilhão de sentimentos esteja onde for

Mas o que quero é poder dizer um dia “Eu estive aqui” como o bem e o mal, que eu seja em muitos sem segredos, lembrado por que fiz, por insistir em viver, que seja em seu coração o teu poeta imortal como um texto sem um ponto final

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)