Aquarela

Manaus, 31 de março de 2013

Desenhe seu sorriso pra mim, desenhe-o em curtos segundos sem fim

Desenhe teu sorriso agora e me faça viver outra vez, me faça sair de debaixo destas cobertas, quero poder correr mais esta trilha

Fico preso em meu quarto, isolado em meu mundo de ingratidão, tentando fazer descansar o meu coração

Mas como uma grande mentira que é contata por mil razões

Vivo esta vida sem cor, vivo pisando em finas agulhas, com tanta dor

 

Desenhe agora com teu olhar, como em uma aquarela que os teus olhos venham me revelar

Que me mostre os teus sonhos o teu interior, que nesta tela pintada eu te encontre onde for

Que mostre uma vida além do normal, que me mostre você, além dos sonhos, além do meu querer, no sobrenatural

Que pinte nesta tela uma linda aquarela pra mim, que pinte nesta tela no fundo teu sorriso sem fim

 

Com tintas que não desbotam, com toques que nunca cessam

O pintor revelar o seu interior, ao fechar os olhos e sentir a brisa soprar, que me pinte agora, mostre ao mundo como pode me amar

O pintor se revela profundamente quando em uma fina aquarela se põe a borrar

O pintor mostra ao mundo o seu interior que esta cheio de tudo que há de bom, ele revela em seu quadro cada sentimento em um único tom

De olhos fechados ou não o resultado será igual, pois ele pinta o além, com a força dos sentimentos

Quero que me pinte e me revele outra vez, que me torne por um único segundo a sua forma de amar, que como em uma aquarela, tu venha me eternizar

 

Me sinto transparente, apagado, sem tom, sem cor, tão desnecessário

Me sinto nada sem você, sem ter teu sorriso, sem teu amor não posso viver

Me sinto como um quadro branco que não expressa nada a quem vê

Me sinto nu, despido, a cada segundo que passa sinto que vou morrer

 

Mas sei que tu não deixaras que isso sejas pra sempre, sei que no fim tudo haverá entre a gente

Aquarela que de uma única forma se expressa por diversas vezes, quero que sejas assim teu amor pra mim

Amor único e imutável, como esta aquarela que ele seja pra sempre o maior adorno desta pequena casa, minha vida

Não quero ditar a tua forma de me amar, não!

Quero que me ames e tenhas tua forma de amar, que me pinte e não me deixes borrar

Sorria outra vez e expresse em teus olhos teu amor por mim, me faça correr desta cama, brincar no jardim

Que não sejas agora, mas para todo o sempre, que sejas como uma linda pintura, sensível e que dura

Aquarela é o meu amor, que o pinte agora de toda a cor

Uma tela do branco e inexpressivo, que me faça agora tua vida o teu interior, todas as palavras a si dizer

Que me expresse nessa tela à luz de vela, que eu seja pra sempre em tua sala esta linda pintura, tua aquarela

Escrito por: Maikon R. de Assis (Sr. Patrono)

Anúncios

2 comentários sobre “Aquarela

  1. “…Me sinto transparente, apagado, sem tom,sem cor,me sinto nada sem voce”
    Lindo! texto de uma sensibilidade impar!…Parabéns Maycon!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s