A beira da glória!

Vou deixar registrado aqui hoje uma parte da minha história.

Lembro bem como se fosse hoje, foi em 2001 que escrevi meus primeiros versos, eu era bobo, imaturo e com uma sensibilidade que chegava a incomodar. Incomodava tanto que pessoas que me cercavam destilavam críticas e repressões. Críticas estas que me fizeram parar!

Por um bom tempo eu não escrevi uma palavra, meu coração gritava sentimentos e emoções, transbordava e chorava a dor do meu silêncio, e eu estava ali pronto para escrever outra vez, escreve sobre dor, sobre o amor, sobre sentimentos inexplicáveis, escrever o que sentia o que vivia, mas eu precisava de um empurrão, de uma só palavra que me fizesse explodir, foi quando em 2004, eu lembro bem eu estava na aula do meu professor de literatura, Jorge Faraj o nome dele, saudades deste professor. Durante a aula enquanto ele falava, falava eu estava ali concentrado, mas não no que ele dizia, mas no que gemia meu coração, então eu peguei minha apostila e no verso da capa, ali mesmo eu escreve um soneto, um texto que mudou muito o rumo da minha história e eu o intitulei de “Meus Sonhos”. Durante a aula o professor percebeu que eu estava concentrado, mas não no que ele dizia e pediu a apostila, ele pegou e em silêncio começou a ler, ele era gordinho, digo era porque nunca mais o vi, tinha os olhos serrados, a sala ficou muda por alguns minutos, eu fiquei nervoso e com muito medo do que ele poderia dizer ou fazer, mas ele no que nos tomava me devolveu a apostila e pediu para eu prestar a atenção na aula e eu claro prestei. No final, quando saímos para irmos embora ele me chamou e disse: parabéns, muito bom. Você escreveu um soneto sabia? Continue escrevendo, você tem o dom, você tem talento!

Eu nunca esqueci aquele dia, desde então, em qualquer momento, em qualquer lugar eu passei a escrever, textos longos, textos curtos, em guardanapos, em folhas de oficio, até no verso do meu caderno de provas de concursos eu escrevia, estava fissurado!

Os dias foram se passando e minha maneira de escrever foi tomando forma, foi adquirindo um jeito único, tinha minha marca nas palavras, na forma de cita-las, verberava o que sentia, agora sem medo de reprovação, meus textos começaram a ter forma e ideias própria, ter expressão e uma nova face, passaram a ter vida! E eu então me apaixonei.

Meu nome e Maikon R. de Assis o Sr. Patrono o seu “Poeta dos Sonhos”, e hoje quero agradecer a você que tem me dado esta força, que tem me dado esta energia, eu agradeço a você que foi o motivo por qual eu tanto escrevi e por qual eu tanto vou escrever, muito obrigado.

E hoje como o Sr. Patrono esta completando dois anos, o seu segundo aniversário te agradeço mais ainda, pois os parabéns e as felicidades não são para mim, não são para ele, mas para todos vocês que leem e que curtem meus poemas!

Pois, porque eu existiria se não houvesse você?

Obrigado e FELIZ ANIVERSÁRIO SR. PATRONO! ❤

Anúncios

2 comentários sobre “A beira da glória!

  1. I Love this Blog is increibble …!
    Good Look ! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s