Sonsa vaidade

Loucos, insanos, em muitos profanos

Tolos e cegos, desgarrados, por tantos desatinados

Irresponsáveis, indulgentes, desanimadores, em suas vidas sem torcedores

Mas aonde esta o seu real a sua verdade? Chega! Me deixa sonsa vaidade

 

Tenho sonhos e quero alcançá-lo, tenho sonhos e te digo pretendo conquistá-los

Meus sonhos serão meus, pois em minha vida nenhum ainda morreu

A vida é fantasiosa e cheia de mentira, mas quem disse que acredito, em meu mundo eu existo

Posso vê, esta presente no brilho profundo de teu único olho castanho, com minhas unhas tua costa eu arranho

 

São forças que me pleiteiam, que tomam pra si e que me fazem dizer

São desejos e ansiedades, em meu deliro de insanidade, quero entender a dança da sonsa vaidade

Sou um só em meio a tantos, mas sei que posso bem mais, em cada passo me torno capaz

 

Ao dormir ou despertar, em cada momento ou no meu sonhar

Ao cair por pular, ao andar e não tropeçar, sonho como em minha vida posso mudar

Sonsa vaidade, esta é nossa realidade, pro mundo um disfarce, as sandálias desta frágil humanidade

by: Sr. Patrono

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s