Dentro de mim

Uma lágrima espremida e solitária desprende-se de meu olho castanho

Uma lágrima cristalina, pura desliza por meu rosto deixando sua marca

Por cada poro ela vai sendo devorada, em pequenas gotas se consome nessa estrada

Corre lágrima única e precisa, segue pra liberdade que há dentro de mim, sem a vaidade só a cara da verdade

 

Choro nesta hora, choro, pois dói tudo que há em nossa história

Choro por te vê partir, choro por um dia de minha vida se extinguir

Vejo esta lágrima rolar, vejo ela solta de meu rosto despencar

Mas sei que será um tolo esse tempo, vejo que o há agora não é preciso, mas se torna nosso inimigo

 

Foi duro, amargo, foi cruel, desse jure sou réu

Foi bom enquanto durou, mas choro por que apenas em lembranças se tornou

Foi tortuoso, dolorido, de enlouquecer, me fez em alguns momentos querer morrer

 

Mas logo o vento soprou varrendo toda essa areia, a luz raiou mesmo que por trás de minha cabeça

É difícil e assim será por muito tempo, mas do que preciso para o meu sustento?

Sei que te amei profundamente e posso amar ainda mais, não há nada nesta vida que me satisfaça só o que esta dentro de mim, minha paz

by: Sr. Patrono

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s