Sua história, meu poema

Quero saber, ouvir de você

Quero que me conte e que não me esconda nada

Preciso saber, preciso dessa história rara

Você não me conhece e nem eu a você

Mas quero que saiba que de mim pode beber

Eu nasci pra ser este instrumento, ao cair da noite ser este acalanto

Quero que me conte sua história, que me traga tudo da memória

A cada palavra um olhar e a cada novo verso um recomeçar

Não prometo curar a dor, mas o que tenho e ser teu meu senhor

A cada momento regurgitado, um segundo aproveitado

Vamos se fazer juntos imortais!

Petrificados, eternos, muito mais reais

Vou me esforça em te agradar, mas me desculpe se no fundo eu te machucar

Serei sincero e honesto com você, de mim você deverá beber!

Não quero ser nada, mas menos que nada o que posso ser?

Quero saber, ouvir de você

Quero que me conte e que não me esconda nada

Preciso saber, preciso dessa história rara

Quero que me de, me de pernas, mãos, forças pra vencer

Que me de palavras e que me ajude a viver e não apenas existir

Tatuagem em meu corpo, imagem presa por um olhar

Preciso de você, viver livre de algema

Preciso de sua historia, meu poema

by: Sr. Patrono

– A todos os meus leitores quero tentar uma coisa diferente, quero que me dêem histórias pra que eu tente transformá-las em poemas e versos, assim nós poderemos juntos aproveitarmos as lições que a vida nos de, uma maneira agradável e suportável de vivê-las. Tragam pra mim e eu dou de volta para vocês.

Anúncios

3 comentários sobre “Sua história, meu poema

  1. bom, pode deixar vou trabalhar no seu poema, mas tenha paciencia, pode demorar ou nao! mas vou fazer o possivel pra que goste, mas goste muito!!!!
    vamos ve no que da!!! riri

  2. Prezado (a)

    – Você me deu sua história e agora é meu poema!
    Como havia pedido lhe dou de volta o que me ofereceu, espero que goste, tentei entender, tentei encontrar palavras que coubessem a tal situação “confusão!”, bem não sou o maior escritor do mundo, mas to me esforçando pra ser chamado ao menos de escritor, seu poema ficou lindo modéstia parte claro! (ri) e espero que goste.

    – Agora leia seu poema, veja o que achou e me diga. Não esqueça seu comentário é muito importante pra mim, divulgue para os seus amigos, mas peço que recomende o link https://srpatrono.wordpress.com/2011/05/01/sua-historia-meu-poema/ pra eles, certo! Divulgue este blog, este link https://srpatrono.wordpress.com/ afinal preciso de você mais do que nunca!

    – A lembre-se você se identificou como desconhecido, então cuidado ao mostrar seu poema, veja a quem e se pode (ri), afinal a um triângulo nesta história “genial”, peço cautela.

    Curioso (a) então veja agora seu poema, acesse: https://srpatrono.wordpress.com/2011/05/12/passo-a-passo/

  3. Pingback: Palavra de fim de ano « Sr. Patrono Contos & Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s